Gato siberiano: origem, cuidados, quanto custa, saúde e muito mais!

Gato siberiano: origem, cuidados, quanto custa, saúde e muito mais!

canmore
por canmore
26 de maio de 2022 0

Com sua aparência selvagem e aspecto natural, o gato siberiano conquistou muitas pessoas e se tornou uma das raças mais populares do mundo.

Vindo da Rússia e da Ucrânia, é um gato de médio a grande porte e, na vida adulta, pode pesar até 9 kg. 

Antes da criação, a raça era conhecida como gato selvagem e, apesar de seus mais de 1.000 anos de existência, foi introduzida oficialmente apenas na década de 1990.

Este felino tem uma personalidade tranquila, mas também é brincalhão e ativo. Sua pelagem longa é uma de suas características mais marcantes, além do revestimento da pelagem inferior e do corpo firme.

Quer saber mais sobre o gato siberiano? Então, fique conosco por um tempo e se apaixone ainda mais por uma das raças mais bonitas.

Neste artigo você encontrará os seguintes tópicos:

  • Origem do gato siberiano;
  • Características dessa raça;
  • Cuidados necessários;
  • Temperamento do gato siberiano;
  • Saúde dos felinos;
  • Atividades recomendadas;
  • Curiosidades sobre os gatos siberianos;
  • Quanto custa um filhote?

Boa leitura!

História do gato siberiano

Um gato siberiano na neve.

Mesmo tendo registros sobre a espécie desde 1871, acredita-se que o gato siberiano seja antigo e possa ter vivido há mais de 1000 anos. 

Quanto à origem da espécie, é o resultado de um cruzamento entre um gato selvagem da planície siberiana com gatos domésticos russos e ucranianos.

De acordo com a Associação Brasileira dos Felinos, a pelagem do siberiano foi transformada em uma pelagem longa e espessa devido ao seu local de origem. 

Além disso, um subpelo foi desenvolvido para sobreviver a temperaturas muito mais baixas, como uma espécie de proteção extra.

O gato siberiano era um felino real e um grande amigo da nobreza durante a era da Rússia Imperial. Já sob o regime soviético, muitos fazendeiros mantiveram esses gatos em segredo, já que a exploração de animais de estimação foi proibida pelo governo.

O registro oficial do gato siberiano ocorreu apenas em 1987 e começou a ganhar popularidade mundial na década de 1990. Esta espécie é reconhecida oficialmente pela WCF (World Cat Federation) desde 1992 e pela FIFE (Federação Felina Brasileira) desde 1998.

Características de um gato siberiano

Forte, musculoso e resiliente, o siberiano pode pesar até 9 kg na idade adulta. Em termos de altura, costuma ser de 90 cm, ou seja, não é apenas grande em sua beleza e doçura.

O corpo do gato siberiano é compacto e grande, e a cauda é grossa e de tamanho médio. A cabeça é larga, redonda e as orelhas são redondas nas bordas, é essas características que o fazem parecer o Maine Coon e o gato da selva norueguês.

Os olhos são claros e redondos, com uma cor âmbar ou verde brilhante. Em casos raros, eles podem ser azuis ou ter uma única cor em cada olho, mais comumente em gatos completamente brancos.

Como suas patas traseiras são mais longas que as patas dianteiras, isso permite que o siberiano salte e suba em terrenos mais altos, como árvores e montanhas, além de facilitar a caça de pequenos animais.

Com crescimento considerado lento em comparação com outras espécies, o gato siberiano leva, em média, 5 anos para atingir a maturidade muscular completa.

Pelagem de gato siberiano

Sua pelagem longa e grossa não é um problema para pessoas com alergias, pois o siberiano é um gato hipoalergênico. Ou seja, não produz a proteína FelD1, responsável por 80% das alergias relacionadas a animais.

No inverno, a pelagem tem um revestimento duplo e impermeável, projetado para que o gatinho resista ao inverno russo. No pescoço, peito, patas traseiras e cauda, ​​o pelo é longo.

Em climas mais quentes, o gato siberiano perde sua camada externa, tornando sua pelagem mais curta e mais leve.

As cores do gato siberiano

O siberiano tem uma pelagem longa e espessa, bem apropriada para servir como proteção. Sua pelagem pode ser encontrada em qualquer cor, e esse é um dos diferenciais dessa raça.

As cores mais comuns do gênero siberiano são:

  • preto; 
  • cinzento; 
  • creme;
  • tricolor; 
  • bicolor;
  • totalmente branco.

Gatos com pelagem completamente branca, os olhos podem ser um de cada cor, apesar de ser raro.

Cuidados necessários com o gato siberiano

Os gatos, por si só, são curiosos e adoram se aventurar de vez em quando. E sabemos o quanto essas aventuras podem colocar em risco a sua segurança.

Para proteger esses animais, é melhor que os donos tomem medidas de precaução extras, como instalar telas de segurança nas janelas e verificar se há buracos na casa que permitam a fuga. 

O gato siberiano, em particular, tende a abrir portas com facilidade, portanto, mantenha as portas trancadas, assim como as janelas da casa ou apartamento.

Ao viver em climas mais quentes, o siberiano não desenvolve uma pelagem muito grande, podendo parecer um gato de pelo curto. No entanto, é importante mantê-lo em uma área ventilada para evitar desconforto ou reações alérgicas.

Ao contrário dos cães, os gatos são muito sensíveis às medicações. Alguns deles, como o ácido acetilsalicílico (aspirina), não inflamatórios, Ibuprofeno, Nimesulida e Piroxicam são tóxicos e podem levar à morte. 

Portanto, dê sempre a medicação quando for encaminhado por um veterinário de confiança.

Como é o temperamento do gato siberiano?

Um animal muito tranquilo, o gato siberiano tem uma relação muito boa com os animais em geral e com os humanos, sejam adultos ou crianças.

Junto com a família, o gato siberiano é ainda mais apegado. O animal adora passar o tempo com sua família humana e fica feliz quando seus donos chegam em casa. 

Se houver estranhos, eles podem ficar envergonhados e se esconder quando alguém chega em casa. No entanto, quanto mais seguro ele se sente, mais amigável se torna e mais sociável também.

Por sua natureza calma e suave, o gato siberiano acaba socializando bem com as crianças. E, como elas, este gato adora brincar com água, por isso, levá-lo para brincar na banheira, pequenos lagos e fontes deixa o seu gato ainda mais feliz.

A raça siberiana é diligente, preferindo pular e escalar alto, não é um erro que ele seja conhecido como um dos maiores caçadores de sua região. Por isso, alguns esportes ao ar livre são um bom caminho, desde que se tome cuidado para que ele não se machuque ou fuja.

Outra característica do gato siberiano é sua liberdade e independência.

Saúde do gato siberiano

Um gato siberiano deitado em uma cama.

O siberiano é uma espécie altamente resistente, geralmente saudável e sem histórico genético. No entanto, pode sofrer de outras doenças comuns em gatos, como a micose felina e a dermatite alérgica à pulga.

Vamos dar uma olhada nessas doenças mais comuns e que podem afetar o seu bichano:

Micose 

É causada por mofo, e pode se espalhar para qualquer parte do corpo, causando coceira e lacrimejamento dos olhos dos animais. Além disso, é uma das principais causas de queda de pelo em gatos.

Dermatite alérgica à pulga 

Comum em cães e gatos, o animal apresenta uma reação alérgica à saliva da pulga, causando feridas e manchas na pelagem. O tratamento é feito com anti-pulgas. Até mesmo a proteção dos animais contra pulgas e carrapatos é crucial para sua saúde.

Quando diagnosticadas precocemente, muitas doenças respondem melhor ao tratamento. Não se esqueça que o gato siberiano gosta de se aventurar, o que aumenta as chances de contrair pulgas!

Portanto, a consulta periódica com um veterinário é muito importante para a saúde, longevidade e saúde do seu gato siberiano.

Atividades recomendadas

O gato siberiano é um bichano extremamente ativo e adorável, e adora escalar, subir em árvores e se divertir. Por esse motivo, esses caçadores precisam de tempo e local para gastar energia.

Portanto, incentivar um gato siberiano com brinquedos, exercícios acrobáticos e escaladas é bom para que ele faça as atividades físicas de que precisa todos os dias. 

Além disso, é ainda mais legal para ajudar a fortalecer o vínculo entre o dono e o animal de estimação e ajuda a prevenir muitas doenças.

Outro benefício da atividade física do gato siberiano é que você pode aproveitar qualquer hora do dia para treiná-lo. E, com a velocidade, rapidez e inteligência que este caçador tem, este treino torna-se muito divertido para aprender alguns truques.

O que considerar antes de ter um gato siberiano?

Antes de adquirir um gato siberiano, é preciso entender que este animal precisa de cuidados e atenção. Ambos aspectos são importantes para o bem-estar do bichano, além de ajudarem a prevenir uma série de doenças.

Por isso, sempre consulte um profissional de confiança caso tenha alguma dúvida relacionada aos cuidados com o seu gato siberiano e, ao utilizar qualquer produto, verifique se ele é adequado e/ou apropriado para a raça.

Agora, vamos ver o que seu gato siberiano precisa ao longo de sua vida:

Limpeza

Embora o gato siberiano goste muito de brincar na água, observar a frequência com que ele toma ou não banho é importante por um motivo.

Como sua pelagem contém óleos naturais que a mantêm impermeável, a lavagem excessiva prejudica a beleza dos pelos e também pode causar problemas respiratórios.

Por isso, essa raça deve tomar banho apenas uma vez por semana – no mínimo – ou um banho a seco, que é uma boa opção para gatos.

Escovação

Escovar a pelagem também requer cuidados extras. 

A pelagem grossa e longa do gato siberiano costuma causar nós, especialmente no abdômen e no pescoço, quando tem muito pelo. 

Portanto, a escovação precisa ser regular e, durante a queda do pelo, a frequência deve ser aumentada.

Quanto à higiene bucal, a escovação precisa ser feita com produtos próprios para  animais e, se feita corretamente, previne doenças e cáries, como o tártaro. 

Seja após o banho ou sempre que necessário, corte as unhas e limpe os ouvidos e os olhos com uma solução especial embebida em gaze ou algodão.

Uma das coisas mais importantes, porém mais negligenciadas, a ter em mente é manter a areia limpa e em boas condições.

A importância do veterinário

Uma raça muito saudável e forte, o gato siberiano é menos propenso a ter problemas de saúde. 

No entanto, é sempre melhor manter as visitas ao veterinário regulares, tanto para prevenir novas infecções quanto para fornecer tratamento eficaz aos estágios iniciais das doenças.

Os gatos – incluindo o gato siberiano – também precisam ser vacinados, e alguns são fortalecidos todos os anos contra doenças como gripe e enterite. 

Por isso, manter o calendário de vacinação em dia é a segurança do pet e de sua família.

Alimentação dos bichanos

O siberiano, como todos os gatos, é um animal carnívoro e necessita de alimentos ricos em proteínas. 

Nesse caso, uma dieta balanceada determinada por um especialista mostra as melhores opções de ração para gatos siberianos.

Para filhotes de até 12 meses de idade, a porção adequada é de 30 a 60 gramas de ração por dia, após esta fase, a dose para um gato siberiano pode variar de 40 a 80 gramas por dia. 

Além de fornecer alimentos nutritivos ao seu pet, misturar sachês com ração seca mantém seu corpo hidratado.

Deixar água e comida regularmente à disposição do seu animal de estimação, juntamente com uma boa nutrição, promove boa saúde e longevidade do gato.

5 curiosidades sobre os siberianos

Um gato siberiano deitado no chão.

1- Caça 

Os registros mostram que o siberiano foi criado nas tocas dos czares, onde desempenhou um papel fundamental na erradicação dos ratos. E, com o tempo, os nobres russos se apaixonaram pela raça e se tornaram os favoritos da classe.

2- Hipoalergênico

Boa notícia para quem é alérgico a bichinhos, o pelo do gato siberiano é hipoalergênico, o que traz total tranquilidade para quem quer ter um bichinho.

3- Brincalhão

Ao contrário da maioria dos felinos, o gato siberiano adora brincar com água. Além disso, por sua personalidade calma e bem-estar, o felino é utilizado em projetos de medicina pediátrica, que trazem resultados positivos para quem abraça esse objetivo.

4- Is the Cat

O siberiano também está na telona! No filme I Became a Cat, o personagem de Kevin Spacey é transformado em um gato siberiano, presente que a filha de um personagem pede em seu aniversário!

5- Herói

Em 1943, uma cidade sofreu com a infestação de ratos e, para combater isso, os siberianos enviaram vários gatos para o local e esses pequenos caçadores lutaram com sucesso contra a infestação!

Quanto custa um filhote de Gato Siberiano?

O valor de um filhote de gato siberiano pode variar de acordo com suas características. Em média o valor do filhote é:

  • R$ 4.500 R$ 6.000 reais o filhote Gato Siberiano macho;
  • R$ 5.000 – R$ 8.000  reais o filhote Gato Siberiano fêmea.

Considerações finais…

Os gatos siberianos são a prova de que nem todos os felinos são iguais. Suas características únicas e aparência para lá de chamativa e atraente são, com certeza, os seus diferenciais, além de sua origem um tanto curiosa.

Chegamos ao final deste artigo e com certeza você se tornou um expert com o assunto em gato siberiano!

Confira também outros conteúdos que podem facilitar sua vida de pai ou mãe de pet, ainda mais se for de primeira viagem:

Até a próxima!

canmore
canmore

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.