Raça Komondor: origem, características, dicas de cuidado e muito mais!

Raça Komondor: origem, características, dicas de cuidado e muito mais!

24 de junho de 2022 0

O Komondor é uma das raças de cachorro mais exóticas que existem. Desde a sua aparência (que chama atenção de qualquer pessoa mesmo de longe) até o seu temperamento, este cão com certeza vai te despertar algum tipo de curiosidade.

A pelagem do Komondor é única e um dos seus principais diferenciais. Muitas vezes chamado de “esfregão de quatro patas”, na brincadeira, claro, ele é um cachorro de grande porte ótimo para guardar e proteger sua família.

Devido ao seu temperamento um tanto delicado, ele não é muito recomendado para tutores de primeira viagem ou muito tímidos, vamos explicar mais adiante o motivo. 

Para sanar quaisquer dúvidas a respeito dessa raça, nossa equipe reuniu neste artigo completo as principais informações sobre o cachorro Komondor, um espetáculo do mundo canino! 

Com a leitura, você encontrará os seguintes tópicos sendo abordados:

  • Qual a história de origem do Komondor?
  • Características físicas da raça;
  • Temperamento do Komondor;
  • Saúde do animal;
  • Curiosidades;
  • Dicas de tratamento.

Boa leitura!

Qual a história de origem do Komondor?

cachorro komondor

A história do Komondor se assemelha muito a de outras raças de pastores que serviam para defesa do rebanho. 

Por muitos anos, perto de sua origem, ele era utilizado tanto para prevenir invasões às residências de seus donos, quanto para proteger outros animais de serem atacados.

Graças à sua pelagem grossa e branca, ele facilmente conseguia se camuflar em meio a ovelhas e animais similares. Dessa forma, ele conseguia proteger o rebanho de forma sutil, pegando caçadores desprevenidos. 

Segundo informações retiradas de grupos de registros, esta raça tem origem asiática. No entanto, sua popularidade só aumentou mesmo na Hungria, onde por muitos anos o Komondor era conhecido como o “rei do mundo canino”.

Graças aos nômades do país, a raça foi reconhecida pela American Kennel Club em 1937. Com a chegada da Segunda Guerra Mundial e da Guerra Fria, por pouco o Komondor não entrou em extinção.

Por ser uma raça bem antiga, é difícil encontrar fatos que comprovem a origem deste cachorro. No Brasil, é bem raro encontrarmos ele, no entanto, é possível adquiri-lo por meio de exportação legal.

Características físicas do Komondor

Como dissemos no início do artigo, com certeza a aparência desse cachorro é o que mais chama atenção de quem o vê de perto. Vermos uma pelagem grossa e longa como a dele é um tanto raro aqui no Brasil.

Ele é bastante famoso na Europa, por isso seus pelos possuem essa característica (visto que na maioria dos países faz frio em grande parte do ano). 

Seu porte grande e robusto também são aspectos bem marcantes no Komondor. 

Os cachorros desta raça são de grande porte, geralmente medem 68 centímetros, e conseguem espantar outros animais mesmo possuindo o dobro do seu tamanho. Para defender-se, o cão conta com maxilares definidos, musculosos e extremamente fortes.

Uma curiosidade sobre estes cães é que, quando estão prestes a atacar alguma presa, costumam andar suavemente para então surpreendê-los. Essa estratégia do Komondor é eficiente e muito perigosa, por isso é essencial estar sempre atento aos seus movimentos.

Quais as cores do Komondor?

Geralmente é mais comum encontrar cachorros desta raça nas cores branca e preta. 

De fato, não há muita variação na pelagem do Komondor, mas ambas tonalidades seguem as características de serem grandes, grossas e volumosas (impossível não se lembrar de um esfregão).

Temperamento da raça

A natureza do Komondor é proteger a si mesmo e seus donos, por isso ele pode ser conhecido como um cão perigoso de lidar. No entanto, a história dele não se resume apenas a isso.

O temperamento do Komondor costuma ser tranquilo quando ele está rodeado de pessoas ou animais de confiança, ou seja, quando se sente seguro. Mesmo nesses casos, ele costuma manter a postura de alerta.

Com convidados ele não é muito receptivo, mas isso não quer dizer que ele vai atacá-los assim que os vê. O ataque dos cães desta raça só ocorre quando eles sentem que estão sendo ameaçados, surpreendendo a vítima.

Calmo, corajoso, teimoso e determinado são palavras que definem bem o Komondor. Ele também é um cachorro altamente adaptável, sendo uma ótima escolha para famílias que possuem crianças maiores e moram em lugares grandes, mais afastados da cidade. 

Outro fato sobre o cachorro Komondor é que eles só chegam à fase adulta após os 3 anos de idade. Isso significa que, durante todo este período, ele ainda está aprendendo  como deve se comportar e o que deve, ou não, fazer.

O adestramento correto do Komondor é essencial para garantir uma vivência saudável com o animal.  Ele é bem independente e tem o hábito de agir por conta própria, mas também é bastante disposto a aprender novos truques e brincadeiras.

Em suma, a forma com que ele vai se comportar depende muito de como ele foi acostumado, do que lhe foi ensinado. É importante que você não o trate como um animal violento e agressivo, senão ele vai tomar isso como verdade e dificilmente irá mudar seu comportamento.

No geral o Komondor é um animal bem silencioso, calmo e na dele. Preza muito por sua privacidade, mas também precisa de atenção dos seus donos como qualquer outro pet. 

Durante o dia eles costumam ficar deitados (em posição estratégica para tomarem de conta de todo o território), enquanto que pela noite são verdadeiros andarilhos e necessitam de liberdade. 

Saúde e cuidado do animal

komondor

Os cachorros da raça Komondor têm a estimativa de vida de 11 anos, sem apresentar problemas de saúde muito graves desenvolvidos graças à genética. No geral, eles costumam pesar por volta de 50 quilos.

Apesar de não terem propensão a doenças, é essencial que o tutor leve o animal para as consultas regulares com o veterinário.

A pelagem do Komondor é única, por isso demanda cuidados específicos e redobrados com ela. O tutor pode aparar os dreads regularmente, de modo a evitar nós e problemas de locomoção para o animal. 

Normalmente não é muito recomendado que o tutor escove os pelos do cachorro, visto que a grossura pode exigir movimentos mais fortes, o que pode machucar o animal.

Para substituir a escovação, o tutor pode optar pelos banhos recorrentes com shampoo próprio para sua pelagem. Lembre-se também da importância de secar muito bem o animal, por mais trabalhoso que seja.

Caso não seque, o Komondor pode começar a feder e, em casos mais sérios, desenvolver fungos em sua pelagem. Uma dica é utilizar um secador para ajudar no processo.

As unhas do cachorro também merecem atenção na hora de cuidar. Elas devem estar sempre aparadas para evitar que ele machuque seus donos ou até a si mesmos.

Outra parte que deve ser bem cuidada são os dentes do animal. A higiene bucal do Komondor demanda atenção e paciência, o recomendável é que a escovação completa ocorra entre duas a três vezes por semana. 

Sobre a alimentação, a quantidade diária recomendada de ração é de 3 a 4 xícaras por dia de ração de alta qualidade, dividida em duas refeições. 

Estes números são recomendados para um cão mais velho. Eles também podem variar dependendo da estrutura e da quantidade de exercício que seu cão faz.

Manter o seu Komondor sempre ativo por meio de brincadeiras e treinamentos proporciona mais qualidade de vida ao animal, aumentando as chances dele viver por muitos anos!

Curiosidades

Agora, vamos conhecer algumas curiosidades únicas desse animal tão especial que é o Komondor? Continue a leitura!

Quando dissemos que sua aparência é única e que muitas vezes é diretamente a um esfregão, não estávamos brincando. Um dos apelidos mais populares do Komondor é “Esfregão de Dread”.

Ele também é chamado de cachorro espião, ou cachorro camuflado, devido à sua forma de atacar e de se esconder em meio a outros animais. Um fato interessante é que este cachorro também tem parentesco com a raça Puli (uma espécie de mini Komondor).

Estudos indicam que a pelagem do Komondor é a mais pesada do mundo quando o assunto é reino canino. Elas podem chegar a pesar até 6 quilos embolados em mais de 2 mil divisões!

Como foi utilizado como cão de guarda e defesa por centenas de anos, por causa do Komondor, a população de lobos da Hungria chegou perto de ser extinta. A visão desses animais é extremamente boa, mesmo com todo o pelo por cima dos olhos.

Quanto custa um filhote de Komondor?

komondor

Os filhotes de Komondor costumam custar entre R$ 2,000 e R$ 3,500 sem contar com os custos de importação, ou seja, quando são comprados aqui no Brasil.

Desde pequenos eles são inteligentes e bem independentes, sem esquecer do fato de serem ferozmente protetores. Eles são animais dispostos a defender sua casa e família com tudo que têm, com movimentos cautelosos e certeiros. 

Por esse motivo, é importante que o adestramento ocorra desde pequenos, para eles lidarem melhor com a socialização com outras pessoas e animais. 

Dicas de nomes para Komondor

Caso você tenha se apaixonado por esta raça, decidiu tê-la, mas não tem ideia de que nome colocar, nossa equipe reuniu algumas sugestões para você considerar:

Machos: Brutus, Popeye, Pantera, Limpa Tudo, Caçador, Luke, Zeus, Sheik, Frederico, Super Pano, Hércules.

Fêmeas: Elisa, Céu, Tulipa, Condessa, Penélope, Joy, Filipa, Pedrita, Tina, Majestade, Diana, Hera, Bela, Stella, Maya.

Aproveite a aparência exótica do animal e abuse da criatividade!

Perguntas frequentes sobre o Komondor

Abaixo, separamos algumas das principais dúvidas que as pessoas têm a respeito desta raça. Confira!

Essa raça pode viver em espaços pequenos?

Por ser um cão de grande porte, um apartamento pode não ser a melhor opção para esta raça, principalmente, sem atividades físicas regulares. Por isso, pense bem antes de adotar o Komondor, já que ele precisa de espaço para uma boa qualidade de vida.

Como é a relação do Komondor com crianças?

Como ressaltamos ao longo do artigo, esta raça é bastante fiel à sua família. Caso você tenha crianças pequenas em casa, é necessário ter atenção redobrada devido ao tamanho do animal.

Komondor pode ficar sozinho em casa?

Se forem filhotes, essa pode não ser a melhor ideia. Eles são bastante companheiros, então gostam de saber que seus donos estão seguros quando por perto. Assim, deixá-los sozinhos por muitas horas pode fazer com que esses cães tenham alguns comportamentos impróprios.

Komondor fica latindo muito?

Ele tem um alto hábito de latir muito, e precisa de treinamento para mudar. Através dos latidos que eles costumam se expressar.

Komondor solta muito pelo?

Quase nada. Mas, para ter um animal com pelagem saudável, é primordial que o tutor siga as dicas e orientações dadas no tópico acima.

E aí, o que você achou do Komondor?

Chegamos ao final deste artigo e duvidamos que você não tenha se apaixonado por essa raça tão curiosa, companheira e inteligente.

A raça de cachorro Komondor tem uma das aparências mais peculiares e exóticas do mundo canino, fazendo com que todo mundo se apaixone e desperte curiosidade por ele!

Ter um Komondor exige do dono muita atenção para brincar e cuidar de sua pelagem, o que pode ser um desafio e tanto. 

Lembre-se de sempre manter os check-ups regulares com o veterinário, visto que somente ele é capaz de cuidar plenamente da saúde e bem-estar do seu amigão.

Gostou do artigo? Não se esqueça de compartilhar conosco sua opinião sobre este conteúdo! Deixe nos comentários suas opiniões e, claro, qual a próxima raça que você quer ver por aqui!

Confira também outros conteúdos sobre as raças mais conhecidas no mundo animal:

Até a próxima!

Planeta dos Animais
Planeta dos Animais

Aqui você descobre tudo sobre o seu animalzinho de estimação, seja ele um cachorro ou gato. São muitas informações, dicas de cuidados e várias novidades sobre esse fantástico mundo animal!